Secretário-executivo da CPLP considera “urgentes” medidas que favoreçam a mobilidade

0
67
A XI Reunião de Ministros da Cultura da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)v realizou-se hoje na Cidade da Praia.

O secretário-executivo da CPLP mostrou-se, hoje, convencido que vão avançar com a implementação de medidas que favoreçam a mobilidade dos agentes culturais, bens e serviços culturais no espaço da CPLP, durante a presidência de Cabo Verde na CPLP.

O embaixador Francisco Ribeiro Telles manifestou esta ideia durante a abertura da XI Reunião de Ministros da Cultura da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que aconteceu hoje, na Cidade da Praia, cuja abertura foi presidida pelo ministro da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde, Abraão Vicente.

Um dos pontos em análise nesta reunião é a questão do mercado comum de livre circulação de bens e serviços culturais da CPLP, e para o secretário executivo é “oportuno e urgente” discutir e implementar medidas que favoreçam a mobilidade dos agentes culturais e uma maior circulação de bens e serviços culturais no espaço da CPLP.

Segundo disse, a implementação além de trazer benefícios económicos, intensifica as trocas culturais, e é um “importante” instrumento para a valorização da diversidade cultural e aprofundar o conhecimento entre os países que fazem parte desta comunidade.

“Temos vindo a discutir quase desde o início da fundação da CPLP que é importante aproximar cada vez mais a CPLP dos seus cidadãos e uma das formas de isso acontecer é através da mobilidade, de forma que para mim e para o secretário-executivo é um objectivo fundamental que possamos avançar nesse domínio”, afirmou.

Por sua vez, o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde, Abraão Vicente, espera que com essa mobilidade as pessoas de diversas nacionalidades consigam circular não só fisicamente nos países, mas sobretudo consigam partilhar boas práticas.

“A chave é conseguirmos com algum pragmatismo concretizar a nossa agenda de mobilidade, que será concretizada no sector da cultura, conseguindo implementar o sonho de termos o Mercado Comum de Cultura, Artes e Indústrias criativas” reiterou.

Durante o seu discurso, o governante fez referências a várias reformas que foram feitas e que estão implementadas pelo Governo de Cabo Verde no sector da cultura.

Ainda partilhou alguns programas financiados pelo seu Governo, como é o caso da Bolsa de Acesso à Cultura, e que espera ser uma referência para os outros países da CPLP.

Abraão Vicente fez saber que dentro de semanas será debatido na reunião do Conselho de Ministros o diploma que classificará como património nacional a língua cabo-verdiana.

Neste sentido, afirmou que a valorização do património cultural imaterial em toda a comunidade e toda a sua rica diversidade deve estar no topo das prioridades.

Mas, para que isso aconteça, sublinhou que é necessário conhecerem-se melhor para que todas as “barreiras imaginárias” dentro da comunidade sejam derrubadas na hora de implementar projectos e acções.

Neste encontro que reúne os ministros da cultura da CPLP será debatida a questão da implementação do Plano Estratégico de Cooperação Cultural Multilateral da CPLP (2014-2020), o programa CPLP Audiovisual, a criação da página da cultura da CPLP, a comissão do património cultural da CPLP.

Durante a presidência de Cabo Verde na CPLP, sob o lema ” As Pessoas, a Cultura, os Oceanos” vão ser implementadas várias actividades, nomeadamente “Cidade da Praia e Cidade Velha Capitais da Cultura da CPLP 2018-2020”, bienal de artes e indústrias criativas da CPLP, feira do Livro Autores da CPLP, Altas do Património Histórico da CPLP/ Rede de Museus da CPLP, Mapeamento dos eventos culturais dos Estados-membros da CPLP.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here