Hotéis para animais de estimação com lotação máxima no Verão

0
188

A elevada procura por hotéis para animais de estimação entre junho e agosto faz com que os estabelecimentos estejam praticamente esgotados, e dados mostram que o Porto é a cidade que tem mais pedidos em plataformas digitais.

“Não nos encontramos com a lotação totalmente esgotada, contudo, não temos capacidade de resposta para o tipo de pedidos efetuados nesta altura”, referiu o curador do hotel para animais de estimação do Jardim Zoológico de Lisboa, António Guilherme Vidigal, elencando que “a taxa de ocupação [durante o período de verão] ronda os 90 por cento”.

O curador referiu que o estabelecimento não tem possibilidade de aceitar pedidos de alojamento “para períodos mais longos – uma ou duas semanas”, devido à elevada procura.

“Temos ainda alguma capacidade de resposta para períodos muito curtos – entre dois a quatro dias –, mas não é o que se procura nesta altura”, explicou.

O balanço feito pelo hotel para animais de estimação do zoológico da capital portuguesa “é idêntico” ao do ano passado.

“Como a nossa capacidade não é muito grande, rapidamente a esgotamos”, considerou, acrescentando, apesar disso, que o hotel continua “a crescer em número de clientes” e que isso “assegura que nestas épocas” têm sempre a “casa cheia”.

Em consonância com o hotel do Jardim Zoológico de Lisboa, o Centro de Bem Estar Animal, no concelho da Maia, no distrito do Porto, referiu que “a taxa de ocupação neste momento é de cem por cento”.

O estabelecimento tem 27 “jaulas” individuais para acolher animais de estimação – 20 para cães e sete para gatos – e indicou que este ano houve um “aumento de procura destes serviços”, uma vez que as pessoas têm “uma preocupação em fazer marcações para os animais de companhia com muita antecedência, para garantir um lugar”.

A elevada procura por locais para alojar os animais durante as férias leva várias pessoas a consultar plataformas digitais à procura de alternativas.

Os dados fornecidos por uma plataforma portuguesa de contratação de serviços locais também mostram que houve um aumento de “40 por cento [da procura de opções para o alojamento de animais de estimação] durante apenas o mês de junho, com mais de 110 solicitações na plataforma em 2018”.

Os dados também revelam que o “Porto é a cidade com mais pedidos, com 30 por cento do total das solicitações, seguindo-se a cidade de Lisboa, com 20 por cento, Braga, com 12 por cento, e Setúbal, com 11 por cento”.

A plataforma adiantou ainda que “o valor médio diário da categoria ‘hotel para animais’ é de 11,50 euros”, acrescentando que a subcategoria “hotel para gatos” registou “cerca de 100 pedidos neste ano, com o preço médio de oito euros” por dia.

A empresa afirmou que “tendo em conta os dados de 2017” a procura “vai continuar a crescer”, atingindo o pico “no mês de agosto”.

A procura por locais de alojamento para animais deverá cair entre agosto e setembro, uma vez que a queda no período homólogo do ano passado foi de 65 por cento, “o que coincide com o final das férias e início da época escolar”, vincou a plataforma com base nos dados recolhidos.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here