Adega alentejana Ervideira aumenta faturação com menos vinho vendido

0
404

A Ervideira, produtora vitivinícola do Alentejo, registou um crescimento de 8% na faturação, apesar de menos 5% de garrafas vendidas, no primeiro semestre deste ano, em comparação com o semestre anterior, revelou hoje a empresa.

A subida da faturação, que ultrapassou “a barreira” de um milhão de euros, segundo a empresa, explica-se pela “reafirmação no mercado dos vinhos topo de gama”, o Conde D’Ervideira, Vinho da Água, Invisível e Vinha D’Ervideira, e pelo “contínuo desenvolvimento” das três “wine shops” da Ervideira.

“O crescimento na faturação, neste primeiro semestre, é acompanhado por um decréscimo de 5% no número de garrafas vendidas”, reconheceu o produtor, instalado no concelho de Évora.

Uma descida que, realçou a empresa, analisada perante a subida da faturação, reflete “o resultado da estratégia” da Ervideira em apostar “nos vinhos topo de gama” e “da preferência do consumidor por produtos com elevada qualidade”.

No que respeita às três “wine shops” que a “casa” tem em funcionamento, na adega, na cidade de Évora e em Reguengos de Monsaraz, este semestre, a faturação aumentou 12%, face ao semestre anterior.

O crescimento, indicou a empresa, deve-se à “aposta na construção do ‘Ervideira Wine Lounge’, junto da adega, cujos resultados estão já a surgir”.

Em termos globais, “se a tendência dos anos anteriores se mantiver”, a produtora vitivinícola alentejana, considerada PME Líder pelo 3.º ano consecutivo, destacou que espera “atingir os 2,4 milhões de euros” de faturação no final do ano.

Em 2017, atendendo aos resultados líquidos operacionais, a Ervideira “ficou colocada entre as melhores PME’s agrícolas de Portugal”, pelo que “o crescimento neste primeiro semestre vem reafirmar esta posição entre as melhores do setor”, disse o diretor executivo e sócio maioritário da empresa, Duarte Leal da Costa.

“Estamos extremamente satisfeitos com os resultados, mas também conscientes das expectativas e responsabilidade que acarretam para a empresa e os seus colaboradores no futuro”, acrescentou.

Este ano, a Ervideira planeia lançar novos produtos, nomeadamente o Espumante da Água, que vai ser “o primeiro espumante do mundo” em que a “segunda fermentação” vai ser feita “em profundidade”, nas águas da albufeira do Alqueva.

“As condições inéditas da sua produção resultam num espumante excecionalmente elegante” e que vai “estar entre os melhores do mundo”, prometeu a empresa alentejana.

O lançamento do primeiro vinho de agricultura biológica da “casa” é outro dos destaques previstos para este ano, assinalou.

A Ervideira é uma das empresas vitivinícolas seculares em Portugal, produzindo vinho desde 1880. Atualmente, possui 160 hectares de vinha, distribuídos pelas sub-regiões da Vidigueira (130 hectares) e Reguengos de Monsaraz (30 hectares).

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here